Baba de Moça

06/07/2009

Pequeno guia masculino capítulo 8: As mulheres e as adivinhações

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 11:09
Tags: , ,

Oi gente!

Eu queria primeiro pedir desculpas pela ausência, mas é que todas estávamos muito ocupadas com o final do semestre e tudo o mais, mas jamais pensamos em abandonar o Baba de Moça.
Hoje, de férias, eu gostaria de pedir a todos que SE PREPAREM porque eu to com mil idéias de posts úteis para o mês de julho. O primeiro deles é respondendo a um email de um leitor indignado com a complexidade das mulheres. É assim mesmo, meu bem. Espero que ajude.

Amor, adivinha só!

Amor, adivinha só!

Já tinha ido ao Baba de Moça algumas vezes, e desta primeira visita não imaginava que teria tantos posts assim.

Parabéns pelo blog. Conheci devido uma (des)conhecida (bem distante) que escreve no blog.

Enfim, vamos a pergunta:

Porque as mulheres não falam?

Quer dizer, sempre que acontece algo que não sabemos o que é, passamos por um mesmo procedimento:
1- Ela faz cara de emburrada. “Amor o que houve?”
2- Nada, não houve nada. “Então porque essa cara?”
3-
Pensa aí.

A partir desse “Pensa aí” ou “Adivinha” temos mais umas boas duas horas de discussão. Nas três primeiras vezes nós entendemos, somos sensíveis, e damos toda atenção do mundo. O problema é que depois que isso começa a se tornar rotina, as coisas não dão certo. E acredito que é a partir daí que surgiu o “Se perguntarmos a você se há algo de errado e você responde ‘nada‘, nós agiremos como se nada tivesse errado. Nós sabemos que você está mentindo, mas não vale a pena a discussão.” nos malditos sites que apresentam a ‘guerra dos sexos’

Então eu questiono a todas do Baba de Moça, porque as mulheres acreditam que os homens possuem dotes adivinhatorios?


Prezado Luca,

O que os homens não entendem é que as coisas não são tão simples quanto vocês imaginam. A verdade é que nós não queremos que as coisas sejam tão simples quanto vocês imaginam. Pra esse processo de adivinhação, há várias justificativas plausíveis. Veja em qual sua mulher se encaixa:

  1. A primeira opção é a premissa básica de toda mulher quando procura um homem: ela quer um príncipe encantado que, você, querido Luca (nada pessoal), está muito longe de ser. Ela quer que você saiba o que ela quer muito antes de ela mesma saber. E o melhor: ela quer te recompensar por isso. Então, se você achar que a recompensa vale mesmo a pena, não custa nada tentar imaginar o que a está incomodando e depois levar ela pra um castelo nas nuvens.
  2. Ela está carente. Ela quer carinho e atenção, mas JAMAIS admitiria isso. Nesse caso, não pergunte o porquê de ela estar triste. Simplesmente dê todo o carinho que você acha que ela precisa e será bem-sucedido. Mas tome cuidado: se você não suprir essa necessidade, ela vai procurar outra desculpa para estar triste, e o pior: ela vai acreditar nessa desculpa.
  3. Aconteceu alguma coisa que ela não quer te contar. Só isso. Você insistir pra saber só vai tornar tudo mais chato pra ela. Tenha certeza de que não é um problema com você, ela só não quer te contar. Se você adivinhar tudo bem, se não adivinhar tudo bem também. Nesse caso, você tem que aprender que você não tem nada a ver com isso, mas que ela certamente descontará as tristezas e raivas em você. Seja tolerante porque às vezes acontece o mesmo com vocês homens e nós somos fofinhas e fazemos cafuné e cuidamos de vocês sem perguntar o que houve, a não ser que vocês queiram contar.

Eu espero ter conseguido responder à sua pergunta, Luca. Não se esqueça de ter muita paciência com ela nessa situação. Se te incomodar de verdade, você fala que queria mesmo saber, que se preocupa com ela e que fica muito desconfortável tendo que adivinhar e tal, tudo com muita delicadeza porque em todos os casos ela está testando a sua sensibilidade. Com o tempo, você saberá em que momentos realmente não é nada e em que momentos ela quer que você saiba o que ela está sentindo. Eu sei, é um jogo INSUPORTÁVEL, mas se você conseguir desvendar todas as regras, vai perder toda a graça.

Atenciosamente,

Thaís Cunha.

ps.: mais dúvidas e desabafos enviar para thaisgcunha@gmail.com dizendo se quer ou não ser identificado, por favor.

Anúncios

3 Comentários »

  1. Que post FANTÁSTICO.

    Sério, muito esclarecedor. Adorei, voltaram bombando.

    Brigado, sérião. =****

    Comentário por Mateus (sem H) — 06/07/2009 @ 13:03 | Responder

  2. Queria saber porque nós temos que ser pacientes e elas não?
    Outra pergunta: Como vou saber em qual das três ela se situa!
    Muito complexo!!!

    Comentário por Pablo — 08/07/2009 @ 14:02 | Responder

    • Nós não somos pacientes, Pablo? Gimme a break. Nós somos tipo mil vezes mais pacientes que vocês.
      Você vai saber em qual das três ela se encaixa conhecendo a sua mulher. No fundo, ela também está testando sua sensibilidade 😉

      Comentário por Thaís Cunha — 08/07/2009 @ 20:20 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: