Baba de Moça

21/05/2009

Hype é ser Roots

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 17:32

A nova onda ecológica pegou mesmo. Mas não bastar dizer por aí que recicla e compra papéis reciclados bem mais caros que os normais. Não. As empresas só vão apelando ao estilo natureba que, de roots passou pra hype. Acontece que estão começando a abusar da minha boa vontade. Eu já caí na onda do yoga, caminhada, separar lixo, pensar no transporte das coisas que eu compro. Até aí ta quase tudo bem. Agora, abusar de nosso instinto feminino na procura de baixas calorias, aí já é demais.

Pois bem. Eu já tinha lido na Veja sobre as maravilhas do chá verde. Me tornei consumidora compulsiva do negócio. Refrigerante, never again, o negócio é chá verde em latinha e no máximo um chá branco, quando é dia de abusar mesmo. A verdade é que chá verde é um negócio ruim pra caralho e que eu confesso tomar só porque é hype e porque eu ainda acredito que bebendo chá verde eu vou virar a Fernanda Lima. Eu vou, acreditem.

Então eu estava no supermercado comprando meus chás mensais quando avistei aquela lata verde. Essa onda hype-roots nos chama tanto para o verde que não resisti. Comprei o novo guaraná KuatEko (guaraná+chá verde). A latinha vem com uma tag falando pra gente acessar o site para RENOVAR O MUNDO e renovar-se naturalmente com KuatEko que tem absolutamente ZERO de açúcar. Pode confessar. Até você cederia aos encantos de KuatEko. O site é cheio de responsabilidades sociais, a propaganda mostra que bebendo KuatEko você estará se libertando e, trocando o carro pela bicicleta, beberá seu KuatEko contemplando a praia e a natureza.

Pronto, KuatEko seria a minha marca registrada de hoje em diante. Eu estaria mudando meu jeito urbano da pensar, estaria me renovando, não ingerindo nenhuma caloria e acreditei em tudo o que aqueles malditos maravilhosos publicitários me diziam. O único problema é que não posso processá-los por propaganda enganosa. Eles nunca falaram “compre, é muito gostoso”. Nunca.

Eu comprei, coloquei num copo pra ver a cor daquela que seria a minha bebida favorita pra sempre e… EKO. É horrível. Tem gosto de excesso de adoçante no guaraná Kuat (que sempre foi uma merda também), parece que não vai acabar nunca. Tem um toque meio refrescante do guaraná Antártica Ice, que não-me-convence.

Tudo bem que agora é moda gostar de coisas ruins. São como os trajes do imperador. Todo mundo come e ninguém tem coragem de dizer que é uma merda. Pois bem: rúcula, chá verde, KuatEko, Coca-Zero, tofu são horríveis. Mas se você quiser ser hype, melhor aderir.

Anúncios

5 Comentários »

  1. AHUSAHSUHASUHASHU eu adoro rúcula e Coca-Zero. MSMO.

    Tofu é um nojo, chá verde é bom uma vez por ano…
    … e vou comprar esse KuatEko pra experimentar.

    Comentário por Mateus (sem H) — 21/05/2009 @ 17:35 | Responder

  2. Tavam distribuindo um para cada apartamento aqui do prédio.

    E rúcula é bom, sua ridícula. 😛

    Comentário por Clara Campoli — 21/05/2009 @ 20:23 | Responder

  3. Tavam distribuindo um para cada apartamento aqui do prédio.

    E rúcula é bom, sua ridícula. 😛
    Oops…forgot to say great post! Looking forward to your next one.

    Comentário por Por: Clara Campoli — 22/05/2009 @ 12:38 | Responder

  4. ECO! deve ser horrível!! e achei o nome bem ruim!!

    Comentário por Renata Rusky — 23/05/2009 @ 02:38 | Responder

  5. Rúcula é booom!
    Mas chá verde, realmente… não desce!

    Comentário por Su — 06/10/2009 @ 22:15 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: