Baba de Moça

20/05/2009

Hoje eu fui cantada na rua.

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 11:25
Tags:

Grandes bosta, né? Acontece sempre, com todo mundo. Já devia estar acostumada.

Marciola, grande amigo de papai, já dizia: passou em frente de construção, ninguém falou nada, é porque tem alguma coisa muito errada. E isso não é preconceito, acontece mesmo. Não sei qual é a da cantada. O que se passa na cabeça dos homens para elogiarem uma completa desconhecida na rua com trocadilhos toscos e olhares lascivos? Conversando com um amigo, ele disse que cantava meninas na rua para deixá-las desconcertadas. Escolhia a mais feinha que via, botava a cabeça para fora do carro e gritava, “ô, lá em casa”. E depois eu que sou cruel.

Já ouvi dizer que cantadas toscas funcionam em festas e boates, para a menina rir e dar corda para o menino. Ok, acho plausível, embora eu não tenha estudo de caso para discorrer sobre. Mas cantar alguém na rua? Quais as chances da moça parar tudo e dar o seu número de telefone para o desconhecido? Rapazes, vocês são muito estranhos.

Quando eu era mais nova, me perturbava muito ser cantada. Normal, oras. De repente eu comecei a sangrar todo mês, fiquei gigante, meus peitos cresceram e de um dia para o outro eu tinha ancas de parideira. É óbvio que eu tinha vergonha do meu corpo, e vergonha de ser tão alta e todo esse mimimi que vai ficar para outro dia. O fato é que eu tinha inglês três vezes por semana. Mamãe me deixava na aula, eu voltava a pé. E no meio do caminho, tinha um Extra em construção. Um Extra. Alguém já viu um Extra pequeno? Pois é. Além de demorar para ser construído, o lugar era enorme, cheinho de pedreiros.

Depois de dois minutos de pura humilhação e comentários sobre meu físico feitos por todos os machos de respeito da construção, numa segunda feira incerta, resolvi botar um plano em ação. Baseando-me no sábio comentário do Marciola, resolvi deixar tudo errado. Usava uma mochila a tiracolo, que tratava de virar pra frente quando passava lá. Aproveitava para estufar a barriga, andar com as pernas abertas como se eu tivesse seis testículos, fazia cara de sono e respirava pela boca. Tiro e queda, ninguém olhava duas vezes. Passada a área de perigo, era só ajeitar a mochila e continuar andando normalmente. Porque olha minha cara de ser cantada três vezes por semana por um bando de desconhecidos.

Podem argumentar que são elogios. A de hoje nem foi tão feia assim. O cara disse “hoje não é aniversário dela não, mas ela tá de parabéns”. Ainda assim, dá uma raiva danada. Dá vontade de gritar VAI CANTAR A MÃE SEU PUTO. Mas eu sou classuda e fingi de surda. Descer do salto, nunca. Nem mesmo pra enfiá-lo na testa do infeliz. Jamais.

Anúncios

5 Comentários »

  1. se colocasse dentro de um pão, virava um sanduíche de princesa

    Comentário por Thaís Cunha — 20/05/2009 @ 13:55 | Responder

  2. hahaha, isso é MUITO clara campoli.

    Comentário por shalders — 20/05/2009 @ 18:57 | Responder

  3. – Você conhece o Capitão?

    – Que capitão?

    *chave de braço*
    – GAAAAAAAAANCHO!
    *rouba um beijo*

    (é engraçado ao vivo, juro)

    Comentário por Mateus (sem H) — 21/05/2009 @ 17:30 | Responder

  4. nossa, clara!! eu fazia coisa parecida quando voltava do inglês de ônibus!!! o ônibus que eu pegava era pro paranoá, ou seja… é o mesmo que um prédio em construção! e no ônibus era ainda mais constrangedor!!

    Comentário por Renata Rusky — 23/05/2009 @ 02:34 | Responder

  5. Clara, vc pagava mais mico andando esquisita com a mochila atravessada do que se passasse normalmente… pode acreditar.

    Comentário por Iúri lopes — 25/05/2009 @ 14:38 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: