Baba de Moça

17/05/2009

Salvem as empregadas domésticas

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 23:03
Tags: ,

Outro dia passei por uma pesquisa sociológica sem querer mesmo. Foi o seguinte:

Fui pra padaria pela manhã sem tomar banho, de calça jeans velha, suéter enorme e quentinho da minha mãe, um tanto descabelada, sem maquiagem, sem escova no cabelo, de havaianas daquelas brancas. Uma pessoa feia, porém normal gente, normal…

A padaria que tem aqui perto de casa não é uma qualquer. É bem comum encontrar dondoquinhas, velhas ricas e frescas, que cheiram o pão e tudo, às vezes acompanhadas de suas empregadas, às vezes apenas as empregadas. Pois bem. Nesse dia eu me enquadrava no nicho das empregadas, eu acho. Talvez por ser morena, talvez por não estar de maquiagem e salto alto NA PADARIA.

Mas acontece que eu nunca fui tratada tão mal na padaria que sempre freqüento – mas bonita, banho tomado, escova na franja e coisa e tal. Quando disse “com licença, o senhor está na fila?” fui atacada com um “não!” bem seco e depois só vi as costas daquele velho petulante. Depois, quando fui pagar as minhas pequenas comprinhas (duas baguetes), a moça do caixa simplesmente não olhou na minha cara. Disse apenas “15,60 o seu troco” e nem sequer me ofereceu uma sacolinha. E era só comigo essa palhaçada. Tudo bem que com essa onda ecológica eu não teria aceito a sacolinha, já que o pão já estava num saco de papel. Mas e se eu quisesse a porra da sacolinha, hein? Por que ela ofereceu sacolinha pra todo mundo menos pra mim?

Bom, tudo isso pode ser só uma neurose da minha cabeça, mas eu andei conversando com empregadas por aí e elas dizem que é assim mesmo. Certa vez uma delas foi a um coquetel super chique, a formatura de uma das patroas e o garçom recusou servi-la com uma taça. Deu vinho pra ela em um copo de plástico. Como assim? Que absurdo.

E então essa vai ser minha revolta de hoje. Salvem as empregadas domésticas que são tão (ou tão mais) humanas que qualquer ser humano e são, com certeza, tão mais mulheres que muitas mulheres.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Uma das profissões mais difíceis que eu já vi e que exige uma puta especialização. E ainda assim cheia de preconceito.

    E eu odeio a thaís por ter me feito logar só pra comentar que achei do caralho o texto e que assino aí embaixo xD

    Comentário por Gabriel Cunha — 17/05/2009 @ 23:42 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: