Baba de Moça

15/05/2009

Ventura

Filed under: Uncategorized — Larissa Braga @ 20:21
Tags: , ,

Que tem gente que nasce com o bumbum virado pra lua, é fato. Essas são as pessoas que conseguem tudo na vida em decorrência das mais variadas coincidências, que nem em roteiro de filme ruim, sabe? Daqueles que o mocinho, por acaso, vai jogar golfe e encontra lá uma mocinha linda. Na primeira tacada, a bola pára em cima de uma árvore. Nosso herói sortudo sobe para pegá-la e encontra um bilhete de loteria premiado. “Isso não acontece na vida real”, você pode argumentar. É, não para os meros mortais, mas existem pessoas que realmente ganham na megasena, né?

Aí tem os normais. Esses ganham umas vezes, perdem outras, divertido até. A vida é uma caixinha de surpresas. E por que é divertido? Bom, porque essas pessoas ganham de quando em vez.

Agora, sabe aquele seu amigo pessimista? Que tem certeza que tudo vai dar errado com ele? Que anda olhando freneticamente pra cima e pra baixo só pra garantir que não vai tropeçar – nem que uma bigorna vá cair em cima dele? Exagero? Pois então, nem sempre. Essas pessoas são traídas pelo destino até em assuntos que envolvem mérito, é impressionante. Elas não ganham nem em bingo de família – a não ser que o prêmio seja um pinto de borracha, só pra sacanear. Quando eu tava na escolinha, minha professora sorteou 29 livrinhos na sala. Se bem me lembro, essa classe não tinha 30 ou 31 alunos. Óbvio que eu não ganhei nada – eu e algum outro azarado. Ah, tem também a triste história da tia ou prima ou sei lá o que do Braitner. A pobre mulher foi atingida por um raio DUAS vezes. Em uma delas, perdeu metade do cabelo. Parece que só foi morrer quando foi atropelada por uma bicicleta, a coitada.

Amo-or, olha só o que eu fiz!

Amo-or, olha só o que eu fiz!

A gente entende logo que não adianta comprar rifa, jogar na megasena ou ir ao bingo com a vovó. Pois bem: lá na faculdade, tão rifando duas Absolut, uma Tequila e um Narguilé. São quatro prêmios diferentes e quatro ganhadores. Estou aqui para dizer que comprei uma por caridade. Quando o sorteio acontecer, volto para contar que eu não ganhei. E comprovar (mais uma vez) tudo o que eu disse.

Anúncios

6 Comentários »

  1. Quando eu tinha cinco anos, ganhei o único bingo da minha vida. Um aspirador de pó portátil. Quer trocar pelo seu pinto de borracha?

    risos

    Comentário por Gabriel Cunha — 15/05/2009 @ 20:30 | Responder

  2. Teve uma vez que o meu pai ganhou o bingo, mas ele se enganou e teve que dançar uma dancinha ridícula.

    Comentário por Clara Campoli — 15/05/2009 @ 21:10 | Responder

  3. Talvez você ganhe o narguilê. Só porque você não fuma.

    E talvez seu pai te faça uma visita surpresa no dia seguinte, e encontre o narguilê na sua mesinha de cabeceira.
    E lá vamos nós explicar a diferença conceitual entre focinho de porco e tomada. =)

    Comentário por Mateus (sem H) — 16/05/2009 @ 10:56 | Responder

  4. Olha só, a Lourença foi citada no seu blog. 😛

    E ela foi atropelada também.

    Comentário por Braitner Moreira — 16/05/2009 @ 17:53 | Responder

  5. Adoro a história da tia do Braitner,hahahaha!! apesar de ser triste…

    Comentário por Natch Horta — 17/05/2009 @ 15:54 | Responder

  6. Liga não.. Isso tá no sangue! Eu, quando jogo no euromilhão, nem confiro: Vai que dá o azar de acertá a quina…só se for da mesa. ahahhahah!

    Comentário por Ilé Pacheco — 17/06/2009 @ 11:52 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: