Baba de Moça

20/03/2010

NÃO às Fashion Victims!

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 03:42
Tags: ,

Estive pensando… É só dar um pequeno rolê por semanas de moda (e hoje talvez até Luzilândia-PI tenha uma) pra ver como as meninas estão inteiradas com as últimas tendências. Acho que a maioria que já leu esse blog já está ciente de que tachinhas, ombreiras, paetês e ankle boots são tudo que a gente vai encontrar nas vitrines no próximo inverno. E as saias de cintura alta. Aaaah, as saias de cintura alta. Até as de barriguinhas salientes se renderam aos cintos grossíssimos e às malditas saias-ovo.

Pra quem ainda não entendeu: saia-ovo/tulipa sei lá

Outra estúpida tendência é a de se enganar. Todo mundo gosta de se enganar comprando jaquetas de R$ 300 em tempos de crise. “É pra sempre, mãe”, diz a pequena dondoca ao estourar o cartão de crédito mais uma vez com aquela maldita bota que vai até o meio das coxas. “É pra sempre mãããããããe”. Assim como é pra sempre aquela camisa branca CORINGÃO que a fofa vai jogar fora quando aparecer uma preta de poá IMPOSSÍVEL NÃO COMPRAR. Com esses looks infinitos e sem-graça o segredo é investir em esmaltes que custam mais de U$ 100 no eBay.

CORINGÃO

A essa altura do campeonato fica proibido ter ombros ou quadris largos. Ter mais de 1,75 é crime com os saltos-escultura. O pior é quando você compra o seu exemplar e de repente a Vogue diz que as rasteirinhas estão voltando com tudo.

Meninas, se tem uma coisa pela qual vale a pena voltar aqui para falar pra vocês é para não virarem essas estúpidas fashion victims que sempre saem correndo para contar o que estão vestindo nas semanas de moda. Ainda nesse semestre começam Fashion Rio e São Paulo Fashion Week. Aquela saruel já foi pro ralo. E pro próximo verão você já sabe o que fazer com sua jaqueta de paetês dourados? Qual será o metal da vez?  Os ombros de tachinhas vão pra onde?

Luxo é sutentabilidade e conhecer tudo o que está acontecendo é legal. Bacana é assistir todos os desfiles e escolher o que cabe e o que não cabe no seu armário, mas o que é legal mesmo é passar um tempo sem pensar em nada disso, em escolher seus looks independente de eles serem TÃO BALENCIAGA DOIS MIL E SEIS. Agora nem o ingresso para ver Chanel na semana de moda de Paris paga toda a liberdade de pegar aquela camiseta do Nirvana – Smells Like a Teen Spirit combinada a short (aquela calça que você cortou porque tava calor) e ir livremente comprar pão e jornal. Vamos respirar, pessoal?

30/10/2009

Pequeno Guia Masculino Capítulo 16: O que não usar

Filed under: Uncategorized — Juliana Contaifer @ 20:16

Então, um post muito importante pra história da humanidade. Meninos, preparem-se pra descobrir o que não vestir. Com certeza vocês já sabem, alguma mulher já deve ter dito, mas visto que a maioria de vocês simplesmente ignora conselhos femininos, lá vai.

1º – NUNCA, JAMAIS use bermudas de tactel super-hipercoloridas. É consenso que são terríveis. E olha que eu já fiz uma enquete, e nunca achei nenhuma mulher que achasse, no mínimo, tolerável. Se o objetivo é pegar as cocotinhas, largue aquela bermuda horrível no lixo. É o conselho mais importante.
2º – Evitar looks monocromáticos (né pera?). Não adianta dizer que pegou as primeiras roupas que viu na frente, sem nem abrir os olhos. A probabilidade de pegar duas peças da mesma cor é mínima, então, não combinem azul com azul, nem verde com verde. Tá de olhos fechados? Então abre só pra pegar uma bermuda neutra, ou aquela boa e velha calça jeans.
3º – Camisa de futebol não combina com nada, aprendam. Então se quer mesmo sair com ela, calça jeans! Pra parecer jogador de futebol, vá com qualquer parte de baixo preta ou branca. Nada de bermuda colorida ou estampada.
4º – Meia no meio da canela: NÃO NÃO NÃO.
5º – Calça muito enfeitada, muito colada, muito qualquer coisa, esquece.
6º – Regata. Complicado. Só use se estiver em dia com a academia ou se for estilosinho.

Penso que é isso. Na dúvida, camiseta lisa sempre resolve. Até diminui a feiúra da tactel colorida (só diminui, não significa que a torna bonita. NÃO USEM TACTEL COLORIDA, PELO AMOR DE DEUS).

Se lembrarem de mais alguma coisa, e-mail pra gente: ababademoca@gmail.com

27/09/2009

O dia em que me rendi à calça saruel

Filed under: Uncategorized — Juliana Contaifer @ 15:24
Tags: , ,

Eu nunca gostei de calças saruel.

Essa é horrível, mas ilustra bem a modelagem da saruel

A estampa é horrível, mas ilustra bem a modelagem da saruel

Pra quem não sabe qual é, são aquelas calças com o gancho baixo, tipo Aladdin.

Sempre falei mal, que parecia uma fralda gigante, que deixava todo mundo com a bunda gigante e caída. É, mordi a língua.

Ontem fui com minha mãe ao shopping, e perguntei pra ela o que ela achava da bendita saruel. Ela me respondeu que não sabia muito bem, mas ela não usaria.

O objetivo da ida ao shopping era comprar calça jeans. Estava eu lá provando 1001 calças, quando minha mãe surge com uma saruel. ‘Prova aí só pra você ver como fica. Pra poder falar mal depois’. Larguei a saruel lá, pra provar por último. Escolhi minhas calças e fui pra calça do Aladdin. Pois é. Ficou boa. Muito boa, eu diria. E melhor, eu comprei. Eu comprei uma saruel. Esse mundo tá perto do fim.

saruel larguinha Em minha defesa, eu continuo não gostando dessas saruel que nem a da foto de cima, muito justas nas pernas. A minha saruel é mais larguinha. E eu prefiro que o gancho não seja muuuuito baixo. Continuo achando feio pra homem.

Mas enfim, eu odiava saruel, e agora comprei uma. Vai que eu me convenço um dia?

*Anna Luh merece uma citação, porque ela ama saruel, e sempre me ouviu dizer que odiava. E agora não me deixa em paz porque eu comprei uma.

Beijos beijos

22/09/2009

Deu o que falar

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 22:26
Tags: , ,

Recentemente a fofa da Suri, filha de Tom Cruise e Katie Holmes, de 3 anos apareceu em fotos de paparazzi usando salto alto. Detalhe para o que a imprensa chamou de ‘salto alto’:

suri

De salto

1. Pra começar eu acho a Suri super -fashion, super gracinha e acho que a mãe dela é ótima.

2. Reparem que o sapato está folgado, o que nos leva a crer que a bonitinha está naquela fase de pegar sapato da mãe e sair usando. Quem nunca pegou o batom vermelho da mãe e aquele sapato breguíssimo do anos 80 e saiu andando o dia inteiro pela casa porque desde pequenas sabemos que  salto alto é loosho, a família dela é loosho e, certamente, Suri é MUITO loosho. Para de dar nó em pingo d’água, galera.

3. Ok, pode fazer mal pros pés mimimi. GENTE. A Katie Holmes ainda teve o trabalho de comprar um mais baixinho pra menina. Pelamor, pelo menos ela não tá fazendo isso:

Sem salto

Beijos,

Thaís

21/09/2009

Pequeno Guia Masculino Capítulo 15: Na Balada (parte 1)

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 21:46

Uma coisa sempre acontece quando vou a qualquer tipo de balada só com amigas. E quando falo qualquer tipo de balada é qualquer tipo de balada mesmo: de Pixy (balada de playboy numa noite de funk carioca proibidão) a show do Arnaldo Antunes. É sempre a mesma coisa. O rapaz chega bem perto de mim e pergunta ‘Oi, posso te conhecer?’. Perguntando para amigos se esse tipo de ‘cantada’ é recorrente, todos dizem: É FURADA. Não funciona, galera. Vou ilustrar com alguns casos para que vocês entendam melhor.

-> Na Pixy foi assim:

– Oi, posso te conhecer?
– (não falo nada, faço uma cara de ‘Você é idiota de chegar falando isso’).
Aí ele insiste e chega muito perto
Eu o empurro com a mão
Ele insiste. Não sou eu quem ele quer conhecer, talvez meu céu da boca.
Então eu fico sem saída e digo a verdade sobre a minha existência:  “Eu tenho namorado”.
Ele não acredita e pede pra ver minhas mãos. Sim: ELE PEDIU PRA VER MINHAS MÃOS, dedo por dedo. E diz:
– Não to vendo aliança, então você não tem namorado.
Um adendo: quem com mais de 15 anos além de Susana Vieira usa aliança de compromisso?
Outra: mesmo que fosse mentira, isso ainda é um fora, babaca.
Aí eu resolvo ser simpática e digo:
– Tenho sim!
– Ele tá aqui?
– Não
– Então você não tem.
Quem tem paciência pra essa situação que já dura duas músicas?
– Eu não vou ficar com você, mas boa sorte aí com a próxima
– Mas eu só vim aqui pra ficar com você
O QUE O LEVOU A PENSAR QUE EU ACREDITARIA NISSO?
– Cara, eu não vou te pegar, desiste. Eu tenho namorado, eu não fui com a sua cara e eu quero curtir a música.
Acreditem, mesmo a pior das músicas funk-carioca-proibidão é melhor que essa situação
Aí, FINALMENTE, ele desiste.

Ele, por exemplo, nunca perguntou se podia conhecer alguém

Ele, por exemplo, nunca perguntou se podia conhecer alguém

-> Antes de começar o show do Arnaldo Antunes foi assim:

– Oi, quer conversar?
– Oi, você tá muito perto. Pode chegar um pouco mais pra lá que a gente conversa.
– O meu objetivo é sair daqui com o seu telefone
– Olha, eu acho bem difícil
– Descruza esses braços, menina, que foi?
– Na verdade, eu não to muito a fim de conversar com você.
– Ah vai, me responde, o que você faz da vida?
– Sou repórter, vim pra cobrir o show. E você?
– Eu trabalho com finanças. (PÉEEEEEEM, MENTIRA)
Eu fico calada. Ele apela
– O meu problema é que eu sou tímido
Eu fico calada, vou responder o que, né?
Aí fica aquele silêncio absurdo e eu ainda me dou o trabalho de dar satisfação da minha vida:
– Vou comprar uma cerveja.
E nunca mais volto.

Aposto que ele nunca precisou

Aposto que ele nunca precisou

Outro dia aconteceu com uma amiga minha de ela estar  numa balada alternativa que tem aqui em Brasília, vocês devem conhecer a Funfarra. O espaço é genial, no Parque da Cidade, tem um laguinho e tudo. A menina é linda e estava sentada sozinha na beira do lago. Momento ideal para alguém se aproximar, né? Pois é, se aproximou. Acontece que o menino – pra se mostrar inteligente ou sei lá o que – começou a discutir com ela. DISCUTIR sobre como é absurdo ela já estar no quarto semestre da faculdade de jornalismo e nunca ter feito um estágio.  Sobre como é absurdo ela estar numa faculdade de jornalismo, já que o diploma caiu. Aí vocês com certeza vão pensar que era só um Zé Ruela solitário a procura de amigos. Não. No final de mais de vinte minutos de conversa na qual ele falava só dele e desqualificava as únicas duas frases dela ele ainda soltou um “Me dá um beijo”. Give me a break, rapazes.

Moral da História:

– Jamais chegue numa menina perguntando se pode conhecê-la

– Se ela disser que tem namorado, mesmo que seja mentira, já é um toco, conforme-se.

– Nunca a desqualifique. Mulheres gostam de elogios.

– Saiba o que você quer desde o começo. Ela pode não saber o que você quer. É um charme.

– As mulheres de hoje em dia sabem bem o que elas querem e não tem medo de muita coisa. Se ela estiver interessada, vai dar algum sinal.

– Não seja pretensioso.

– Se for direto ao ponto, tenha certeza do que está fazendo.

Hare Baba!

Hare Baba!

Dúvidas, sugestões e mais casos: ababademoca@gmail.com

14/09/2009

Melissa Love Pirates

Filed under: Uncategorized — Juliana Contaifer @ 18:59

Então, eu fiquei pensando em alguma coisa super legal pra dizer no meu primeiro post aqui. É tanta informação (ainda mais porque estamos em setembro!), maaaaaaaaas, uma coisa de cada vez.

O de hoje é sobre Melissas. “Tanta coisa pra falar e vai ser logo Melissas?” É. Acabou de sair a coleção do verão 2010, e é um tipo de moda estilosa e acessível. Todo mundo tem, já teve ou terá uma dessas sandálias de plástico. Só não peguei direito a idéia do Love Pirates, mas vai entender.

A coleção é bem colorida, refletindo a volta dos anos 80, e, reparem, colocaram uma plataforminha até nas sapatilhas, menos “pé no chão” do que as antigas. Tem umas sandálias impossíveis (ex: aquela que tem um rato em cima ou a das asinhas), mas no geral, eu achei bem legal, já escolhi algumas pra mim.

A faixa de preço continua a mesma, de 50 a 200 reais. As decoradas com cristais estão por 400 reais (embora eu não consiga imaginar quem gasta esse dinheiro todo em sandália de plástico).

Beijos beijos

12/09/2009

09/09/2009: O Beatles day

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 14:51
Tags: , ,

Se você possui um Twittter, provavelmente viu na última quarta feira as tags #B-Day ou #Beatlesday. Por quê? Não é a data de aniversário de nascimento (ou de morte) da banda, como aconteceu por exemplo no #Mussumday. Dia 09 de setembro de 2009 foi o dia em que os fãs dos  Beatles ganharam dois presentes (que só faltam ser comprados por eles, mas isso é DETALHE). O primeiro e mais importante, a coleção remasterizada de todos os álbuns do grupo e dos dois volumes do Past Masters. Isso significa um som claro como jamais se ouviu das músicas dos Fab Four, além de encartes exclusivos para cada CD e de conversas nunca ouvidas que ocorreram durante a gravação do Abbey Road. E quem comprar antes do resto do mundo ganha um mini documentário sobre cada disco. Por aqui, a EMI vai lançar os discos separadamente, e não o box inteiro. Então, quem quiser o box, tem que encomendar no site oficial da banda.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

O segundo presente aos fãs é o também muito aguardado Rock Band com músicas só da banda. Além de você poder tocar com Paul McCartney seguindo o que você faz no videogame, também foram lançadas as réplicas dos instrumentos dos rapazes adaptadas para o jogo.

E se você ainda não ficou morrendo de vontade de jogar o Beatles Rock Band, trate de conferir os dois vídeos promocionais feitos exclusivamente para o jogo. Pra fã nenhum botar defeito. Atenção: se você foi acometido pela beatlemania, é possível que você chore copiosamente. Tenha um lencinho à mão antes de apertar o play.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

09/09/2009

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 14: Dinheiro na mão é vendaval

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 19:39
Tags:

Recebemos um e-mail desesperado de um leitor, contando que está namorando há mais de três anos e que finalmente apareceu um problema grave no namoro. Achei sinceramente – porque isso é a primeira coisa que o mundo inteiro pensa – que os pombinhos estavam tendo algum tipo de problema na cama. Tolinha. O problema é bem mais sério. A moça é exigente demais em relação à atenção material que ele dá a ela.

Não entendeu? Bom, ele arranjou um trabalho e a acostumou a receber presentinhos semanais, graças ao seu salário. E se o rapaz sai com ela com o dinheiro contado no final do mês, quase quebrado, ela fica chateada porque ele não pagou nem uma balinha para ela. O problemão agora é que ele largou o emprego para poder se dedicar ao trabalho de conclusão de curso da faculdade e não pode ficar dando chocolate cartão brinco cd blusinha caneta colorida o diabo a quatro toda semana. E ela simplesmente não aceita isso.

Pausa.

A lição dessa historinha é: se sua namorada é mimável, santinho, não a mime. Deixe esse trabalho para os pais dela. Porque se um dia você não puder dar o que ela é acostumada a receber de bandeja, o bicho vai pegar.

Dinheiro é uma coisa complicada. Cada um deve ter o seu, e não é sua obrigação ficar pagando absolutamente tudo para a moça. Muitas meninas ficam muito irritadas com cara que não se contenta em pegá-la em casa e gastar gasolina porque ela mora longe, mas paga a pipoca e o ingresso do cinema. Esse tipo de paternalismo exagerado não cabe mais na sociedade atual e nem na forma que a maioria das moças foram criadas. Uma coisa é você ser super gentil ao dar uma carona para a boate, outra é querer pagar toda a bebida dela. Sua namorada/peguete/rolinho não é sua filha, e as contas dela não te dizem respeito. Deixe para discutir assuntos monetários para o dia que você morar junto com alguém ou quando se casar com a dita cuja. Por agora, compre um presentinho bonitinho no aniversário dela que já passou de bom.

Ah. Se a moça ficar te exigindo coisas, isso tem duas explicações:

1 – Ela já foi mimada pelo namorado/peguete/rolinho anterior

2- Você foi tapado o suficiente para mimá-la demais.

E a solução para os dois casos é bem simples. Pula fora.

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 13: As Nerds Também Amam

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 19:08
Tags: ,

Tenho uma amiga, a Ju. Ela é super bonita e estilosa. Se veste muito bem e nunca tem um fio de cabelo fora do lugar. Quando ela crescer, vai ser jornalista de moda. E aí você vê aquele mulherão andando pra cima e pra baixo, linda de morrer e pensa, qual o defeito dela? Aí você resolve reparar na bolsa dela. Tem um botton do Darth Vader, um do Batman, um da Hermione e outro do Kenshin Himura. É muita nerdice de uma vez só para ser apenas coincidência. Vai ver ela é mais uma patricinha meio burra e achou os bottons bonitinhos e resolveu colocar lá. Ou vai ver ela é nerd mesmo.

Mas como assim nerd? Ela não tem problemas de peso, não tem o rosto coberto de espinhas, não usa óculos fundo de garrafa e a última vez que ela usou um macacão foi na terceira série. Você nunca a viu dizendo “oi” com os dedinhos em V como em Star Trek, e nunca a viu se despedindo de ninguém com um “que a Força esteja com você”. E ainda assim, se você solta alguma palavra mágica do tipo “Wingardium Leviosa”, ela arregala os olhinhos, contente, quase dá uns pulinhos e começa uma conversa animada sobre como o amor de Ron e Hermione nasceu ali, naquela parte do livro.

Pois é, santinhos, vocês precisam entender que conhecimentos avançados de Warcraft III e Age of Empires II não é só coisa de macho. Se bobear, aquela gatinha do seu lado na boate não só sabe dançar todas da Britney Spears, mas sabe que o especial do Wolverine é dois-pro-lado-bola-quadrado-triângulo. E se você chamar pra briga no videogame, ela vai ganhar e vai dizer que gostava mais do Ryu da versão antiga de Street Fighter.

Mas o negócio é o seguinte: homem geralmente acha péssimo perder, e não vai gostar de saber que a peguete sabe até a cor da tinta do cabelo do Harrison Ford em Star Wars. Então o que nós, meninas nerds fazemos? Escondemos. Só depois de três meses de namoro e alguns “eu te amo” convictos vindos do rapaz é que ela resolve jogar seu grande defeito para jogo: comenta que amou a nova adaptação de Star Trek, mas que o Kirk ficou bonitinho demais perto do anterior. O rapaz passa a mão no cabelo dela, a olha paternalmente e começa a responder pacientemente que o objetivo do filme é mostrá-los mais novos e que Hollywood é assim mesmo, escolhem só os bonitos para papeis principais, quando ele acha o erro na frase. Como assim “o Kirk do filme anterior”? Como minha namorada poderia saber disso?

Depois que a ficha cai, dias e dias de frieza. Ele a olha como se a qualquer momento ela fosse abrir a boca e de dentro dela saísse um ET, deixando seu belo corpinho como se fosse uma capa flácida de proteção. Daí para frente, podem acontecer duas coisas: ele pode jogar os braços para o alto e sair correndo, com medo da namorada nerd. Porque é óbvio que uma menina bonita, legal e que entende tudo de Senhor dos Anéis não pode existir, é uma aberração da natureza. Ou ele pode usar o cérebro para perceber como é genial ter uma abordagem feminina da vida, o universo e tudo mais.

Meus queridos, as nerds também amam. Amam, namoram, jogam vôlei. Usam salto alto, minissaia, maquiagem. Não dispensam uma comédia romântica, mas preferem muito mais assistir ao novo do Homem Aranha. E cá entre nós, vocês tambem. Aproveitem.

12/08/2009

Rock delicinha

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 13:48
Tags:

Se tem uma banda com um nome nada a ver com o estilo, essa banda é Eagles of Death Metal. Porque se tem uma coisa que eles não tocam é death metal: seu som é rock purinho, com uma batida meio anos 70, uma delícia. A banda é liderada pelo bigodudo Jesse Hughes e pelo lindo Josh Homme. Ambos são membros do Queens of the Stone Age (um grupo excelente também, recomendo), e fundaram o Eagles of Death Metal. Jesse Hughes disse que tem “esquizofrenia musical”, ou seja, trabalha igualmente em duas bandas: o Eagles não é apenas um projeto paralelo. E realmente, as duas bandas são de rock bem clássico, mas com abordagens diferentes. O Queens tem um jeitão mais sério, enquanto o Eagles é mais divertido.

O primeiro disco, Peace, Love, Death Metal, é muito gostoso de ouvir e tem uma versão com um arranjo bem legal da música Stuck in the Middle, de Bob Dylan (por eles batizada de Stuck in the Metal). Fez parte da trilha sonora de Grindhouse e tambem contou com uma aparição em Obrigado Por Fumar, tendo a música Flames Go Higher no seu trailer.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

O segundo disco, meu preferido, é o Death By Sexy, e é uma delícia, dá vontade de sair dançando. A primeira faixa é I Only Want You e tem um clipe engraçadíssimo, com as participações de Jack Black e Dave Grohl.

O último disco foi o Heart On, tem um jeitinho mais sério, mas ainda assim é excelente. A faixa Wannabe in LA é calminha e muito boa de ouvir. O clipe ficou bem anos 80, não tão divertido quanto o de I Only Want You, mas vale a pena assistir.

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.