Baba de Moça

09/09/2009

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 14: Dinheiro na mão é vendaval

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 19:39
Tags:

Recebemos um e-mail desesperado de um leitor, contando que está namorando há mais de três anos e que finalmente apareceu um problema grave no namoro. Achei sinceramente – porque isso é a primeira coisa que o mundo inteiro pensa – que os pombinhos estavam tendo algum tipo de problema na cama. Tolinha. O problema é bem mais sério. A moça é exigente demais em relação à atenção material que ele dá a ela.

Não entendeu? Bom, ele arranjou um trabalho e a acostumou a receber presentinhos semanais, graças ao seu salário. E se o rapaz sai com ela com o dinheiro contado no final do mês, quase quebrado, ela fica chateada porque ele não pagou nem uma balinha para ela. O problemão agora é que ele largou o emprego para poder se dedicar ao trabalho de conclusão de curso da faculdade e não pode ficar dando chocolate cartão brinco cd blusinha caneta colorida o diabo a quatro toda semana. E ela simplesmente não aceita isso.

Pausa.

A lição dessa historinha é: se sua namorada é mimável, santinho, não a mime. Deixe esse trabalho para os pais dela. Porque se um dia você não puder dar o que ela é acostumada a receber de bandeja, o bicho vai pegar.

Dinheiro é uma coisa complicada. Cada um deve ter o seu, e não é sua obrigação ficar pagando absolutamente tudo para a moça. Muitas meninas ficam muito irritadas com cara que não se contenta em pegá-la em casa e gastar gasolina porque ela mora longe, mas paga a pipoca e o ingresso do cinema. Esse tipo de paternalismo exagerado não cabe mais na sociedade atual e nem na forma que a maioria das moças foram criadas. Uma coisa é você ser super gentil ao dar uma carona para a boate, outra é querer pagar toda a bebida dela. Sua namorada/peguete/rolinho não é sua filha, e as contas dela não te dizem respeito. Deixe para discutir assuntos monetários para o dia que você morar junto com alguém ou quando se casar com a dita cuja. Por agora, compre um presentinho bonitinho no aniversário dela que já passou de bom.

Ah. Se a moça ficar te exigindo coisas, isso tem duas explicações:

1 – Ela já foi mimada pelo namorado/peguete/rolinho anterior

2- Você foi tapado o suficiente para mimá-la demais.

E a solução para os dois casos é bem simples. Pula fora.

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 13: As Nerds Também Amam

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 19:08
Tags: ,

Tenho uma amiga, a Ju. Ela é super bonita e estilosa. Se veste muito bem e nunca tem um fio de cabelo fora do lugar. Quando ela crescer, vai ser jornalista de moda. E aí você vê aquele mulherão andando pra cima e pra baixo, linda de morrer e pensa, qual o defeito dela? Aí você resolve reparar na bolsa dela. Tem um botton do Darth Vader, um do Batman, um da Hermione e outro do Kenshin Himura. É muita nerdice de uma vez só para ser apenas coincidência. Vai ver ela é mais uma patricinha meio burra e achou os bottons bonitinhos e resolveu colocar lá. Ou vai ver ela é nerd mesmo.

Mas como assim nerd? Ela não tem problemas de peso, não tem o rosto coberto de espinhas, não usa óculos fundo de garrafa e a última vez que ela usou um macacão foi na terceira série. Você nunca a viu dizendo “oi” com os dedinhos em V como em Star Trek, e nunca a viu se despedindo de ninguém com um “que a Força esteja com você”. E ainda assim, se você solta alguma palavra mágica do tipo “Wingardium Leviosa”, ela arregala os olhinhos, contente, quase dá uns pulinhos e começa uma conversa animada sobre como o amor de Ron e Hermione nasceu ali, naquela parte do livro.

Pois é, santinhos, vocês precisam entender que conhecimentos avançados de Warcraft III e Age of Empires II não é só coisa de macho. Se bobear, aquela gatinha do seu lado na boate não só sabe dançar todas da Britney Spears, mas sabe que o especial do Wolverine é dois-pro-lado-bola-quadrado-triângulo. E se você chamar pra briga no videogame, ela vai ganhar e vai dizer que gostava mais do Ryu da versão antiga de Street Fighter.

Mas o negócio é o seguinte: homem geralmente acha péssimo perder, e não vai gostar de saber que a peguete sabe até a cor da tinta do cabelo do Harrison Ford em Star Wars. Então o que nós, meninas nerds fazemos? Escondemos. Só depois de três meses de namoro e alguns “eu te amo” convictos vindos do rapaz é que ela resolve jogar seu grande defeito para jogo: comenta que amou a nova adaptação de Star Trek, mas que o Kirk ficou bonitinho demais perto do anterior. O rapaz passa a mão no cabelo dela, a olha paternalmente e começa a responder pacientemente que o objetivo do filme é mostrá-los mais novos e que Hollywood é assim mesmo, escolhem só os bonitos para papeis principais, quando ele acha o erro na frase. Como assim “o Kirk do filme anterior”? Como minha namorada poderia saber disso?

Depois que a ficha cai, dias e dias de frieza. Ele a olha como se a qualquer momento ela fosse abrir a boca e de dentro dela saísse um ET, deixando seu belo corpinho como se fosse uma capa flácida de proteção. Daí para frente, podem acontecer duas coisas: ele pode jogar os braços para o alto e sair correndo, com medo da namorada nerd. Porque é óbvio que uma menina bonita, legal e que entende tudo de Senhor dos Anéis não pode existir, é uma aberração da natureza. Ou ele pode usar o cérebro para perceber como é genial ter uma abordagem feminina da vida, o universo e tudo mais.

Meus queridos, as nerds também amam. Amam, namoram, jogam vôlei. Usam salto alto, minissaia, maquiagem. Não dispensam uma comédia romântica, mas preferem muito mais assistir ao novo do Homem Aranha. E cá entre nós, vocês tambem. Aproveitem.

27/07/2009

Pequeno guia masculino capítulo 12 – Órgão genital masculino: Reconheça o seu

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 19:30
Tags: ,

Penis- Este você tem quando está lendo aquele livro sobre como nascem os bebês e aprende que é introduzido na vagina para que você seja concebido. Também é muito usado em consultórios médicos.

Pinto- Este pertence à maioria dos homens. Nem grande nem pequeno, nem fino nem grosso, prático-normal.

Rola- Sério que você tem coragem de chamar disso? Tudo bem, pode ser grande e coisa e tal mas né? É sujo. E além de tudo é prepotente. Nunca chame de rola.

Pica- Use se você estiver se referindo a um órgão genital em forma de cone.

Caralho- O mesmo que putaquepariu, ninguém fala “meu caralho”, mas use se estiver reclamando de alguma coisa, ou se achar genial, “do caralho”. Quando usado para denominar órgãos genitais, faça-o só se for carioca e tiver mais de 50 anos.

Badalo- Mole.

Benga- Grande, fino e meia-bomba.

Bilau- Semelhante à uma terceira bola, faz gluglu feito um piru: é pequeno e mole.

Piroca- O mesmo que linguiça de frango.

Pau- E enorme, parece que vai machucar, ninguém vai ter muita coragem de chegar perto.

Piru- Glu glu glu

Piu-piu- É o que você usa antes de ganhar o livro “De onde vem os bebês”.

Trolha- Igual o do Harry Potter.

Vara- É tão grande e fino que dá preguiça.

ps.: dizem por aí que esse link do Harry Potter é fake. acreditamos nisso, mas não deixa de ser uma trolha.

22/07/2009

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 10: Escreva bem sempre

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 12:01
Tags:

Não me venha com essa de ah-mas-eu-tô-na-internet. DANE-SE. Você tem que escrever direito. Pular um acento, errar os porquês e cometer uns errinhos provenientes da digitação rápida até que vai, mas escrever que “isso eh uma paliassada” é palhaçada. Atenção nos mínimos detalhes: mulher olha até o seu perfil inteiro no Orkut, então é bom ver se não tem algum resquício de má escrita colegial nas suas preferências musicais ou no par perfeito da sua parte “pessoal” do perfil. Mulher olha tudo. As legendas das suas fotos, o nome dos seus álbuns e o seu quem sou eu são cientificamente examinados por interessadas. E olha, pegar um gatinho na balada e depois se deparar com uma legenda de foto “dia mto bebo c os broder” é bro-xan-te. Leia e releia os e-mails e os scraps que você passa pra ela. Não precisa ser uma carta para o presidente, mantenha o tom bacana da conversa mas nunca, nunca se esqueça de observar os erros pavorosos que muita gente comete.

ola grassinha td beim c vc to vedo um videos engrassados no youtub aqui okpakakapskapaspoka

ola grassinha td beim c vc to vedo aqui um videos engrassados no youtub aqui okpakakapskapaspoka

E se você for um cara que erra e acha que tá certo? Pois é, eu poderia mandar você nascer de novo, mas vou te dar uma colher de chá. A única maneira de aprender como se escreve é lendo. Então leia, leia jornais, leia revistas, leia (atenção no verbo) revistas de mulher pelada, leia livros, leia o diabo a quatro, mas LEIA. Se não, você pode até pegar aquela gostosa da boate, mas a gostosa da faculdade que tá vendo o seu Orkut não vai te dar bola nem se tiver tomado seis diabinhos verdes do Beirute bebido muito.

Escrever bem, meus caros, é afrodisícaco.

10/07/2009

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 9: Sexo Oral

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 20:53
Tags:

Sexo oral é lindo. Quem recebe de quem sabe fazer, adora. Quem sabe fazer também acha o máximo. Então se você não sabe, trate de aprender. Não me venha com qualquer desculpa que se relacione a pêlos cheiro nariz nojo. Se souber fazer, é sossegado.

oral_sex

E é claro que eu não vou te dizer como faz, inocente leitor – afinal de contas, eu não sei. Mas ó: quer fazer uma moça feliz? Entra no Google, tira o filtro da busca e descubra como é a brincadeira. A internet tá aí, e o sexo tá nela. Use-os.

06/07/2009

Pequeno guia masculino capítulo 8: As mulheres e as adivinhações

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 11:09
Tags: , ,

Oi gente!

Eu queria primeiro pedir desculpas pela ausência, mas é que todas estávamos muito ocupadas com o final do semestre e tudo o mais, mas jamais pensamos em abandonar o Baba de Moça.
Hoje, de férias, eu gostaria de pedir a todos que SE PREPAREM porque eu to com mil idéias de posts úteis para o mês de julho. O primeiro deles é respondendo a um email de um leitor indignado com a complexidade das mulheres. É assim mesmo, meu bem. Espero que ajude.

Amor, adivinha só!

Amor, adivinha só!

Já tinha ido ao Baba de Moça algumas vezes, e desta primeira visita não imaginava que teria tantos posts assim.

Parabéns pelo blog. Conheci devido uma (des)conhecida (bem distante) que escreve no blog.

Enfim, vamos a pergunta:

Porque as mulheres não falam?

Quer dizer, sempre que acontece algo que não sabemos o que é, passamos por um mesmo procedimento:
1- Ela faz cara de emburrada. “Amor o que houve?”
2- Nada, não houve nada. “Então porque essa cara?”
3-
Pensa aí.

A partir desse “Pensa aí” ou “Adivinha” temos mais umas boas duas horas de discussão. Nas três primeiras vezes nós entendemos, somos sensíveis, e damos toda atenção do mundo. O problema é que depois que isso começa a se tornar rotina, as coisas não dão certo. E acredito que é a partir daí que surgiu o “Se perguntarmos a você se há algo de errado e você responde ‘nada‘, nós agiremos como se nada tivesse errado. Nós sabemos que você está mentindo, mas não vale a pena a discussão.” nos malditos sites que apresentam a ‘guerra dos sexos’

Então eu questiono a todas do Baba de Moça, porque as mulheres acreditam que os homens possuem dotes adivinhatorios?


Prezado Luca,

O que os homens não entendem é que as coisas não são tão simples quanto vocês imaginam. A verdade é que nós não queremos que as coisas sejam tão simples quanto vocês imaginam. Pra esse processo de adivinhação, há várias justificativas plausíveis. Veja em qual sua mulher se encaixa:

  1. A primeira opção é a premissa básica de toda mulher quando procura um homem: ela quer um príncipe encantado que, você, querido Luca (nada pessoal), está muito longe de ser. Ela quer que você saiba o que ela quer muito antes de ela mesma saber. E o melhor: ela quer te recompensar por isso. Então, se você achar que a recompensa vale mesmo a pena, não custa nada tentar imaginar o que a está incomodando e depois levar ela pra um castelo nas nuvens.
  2. Ela está carente. Ela quer carinho e atenção, mas JAMAIS admitiria isso. Nesse caso, não pergunte o porquê de ela estar triste. Simplesmente dê todo o carinho que você acha que ela precisa e será bem-sucedido. Mas tome cuidado: se você não suprir essa necessidade, ela vai procurar outra desculpa para estar triste, e o pior: ela vai acreditar nessa desculpa.
  3. Aconteceu alguma coisa que ela não quer te contar. Só isso. Você insistir pra saber só vai tornar tudo mais chato pra ela. Tenha certeza de que não é um problema com você, ela só não quer te contar. Se você adivinhar tudo bem, se não adivinhar tudo bem também. Nesse caso, você tem que aprender que você não tem nada a ver com isso, mas que ela certamente descontará as tristezas e raivas em você. Seja tolerante porque às vezes acontece o mesmo com vocês homens e nós somos fofinhas e fazemos cafuné e cuidamos de vocês sem perguntar o que houve, a não ser que vocês queiram contar.

Eu espero ter conseguido responder à sua pergunta, Luca. Não se esqueça de ter muita paciência com ela nessa situação. Se te incomodar de verdade, você fala que queria mesmo saber, que se preocupa com ela e que fica muito desconfortável tendo que adivinhar e tal, tudo com muita delicadeza porque em todos os casos ela está testando a sua sensibilidade. Com o tempo, você saberá em que momentos realmente não é nada e em que momentos ela quer que você saiba o que ela está sentindo. Eu sei, é um jogo INSUPORTÁVEL, mas se você conseguir desvendar todas as regras, vai perder toda a graça.

Atenciosamente,

Thaís Cunha.

ps.: mais dúvidas e desabafos enviar para thaisgcunha@gmail.com dizendo se quer ou não ser identificado, por favor.

12/06/2009

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 7: Mitos parte I

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 23:54
Tags:

Uns dias pra trás me ocorreu que os pobres homens a-do-ram um mito em relação às mulheres. Tem homem que pode ser casado há anos, conhecer sua esposa a fundo e ainda assim insistir nessa mitologia masculina louca. Mas você, caro leitor, não quer mais nem pensar gafes, quanto mais cometê-las. Vão aí alguns exemplos de verdades absolutas que vocês vão ver cair por terra com meia dúzia de palavras. Certifiquem-se de estarem sentados para lerem isso, são informações muito, muito chocantes.

Rolou aquela troca de olhares, um olá, uma apresentação, quatro caipirinhas e pimba, vocês estão se pegando. Ela percorre sua barriga com os dedos por baixo da sua camisa, te beija o pescoço feito uma vampira e você tem plena certeza de que no dia seguinte vai ter milhares de marcas de unha nas suas costas. Ou: ela te beija ternamente, sua maior ousadia é pousar a mão no seu peito e se limita a cafunés na nuca. A primeira já deu pra metade da cidade, a segunda nunca viu um pinto na vida. PÉÉÉÉÉ. Errado. Não dá pra saber se a menina é virgem pela pegada, DESISTAM. O melhor mesmo é confiar no que ela te diz, ou nem se importar muito com isso, vocês estão só se pegando. Se o negócio evoluir e você tiver dúvidas, é bom perguntar com cautela e com muita educação. Daí pra frente, vide o capítulo 1 do Guia (ou não).

TPM. A menina chora toneis, ou finge que não te viu, ou quer te matar a facadas. De qualquer forma, uma das primeiras respostas masculinas a isso é dar à moça uma bela barra de chocolate. Se ela não cair em prantos porque vai ficar gorda, ou se ela não jogar o doce na sua cabeça gritando que você a chamou de baleia jubarte, provavelmente vai cair de boca no chocolate. E vai fazer uma carinha de profundo e terno prazer. Vai emitir sons ligeiramente guturais, vai fechar os olhos e estremecer. Aquilo foi um orgasmo. PÉÉÉÉÉ. Errado. Chocolate é bom demais, mas não exagera, santinho. E trate de confiar mais no seu taco (ou de aprender a fazer as coisas direito).

Você pegou uma das moças ali do segundo parágrafo, pegou o telefone porque nenhum dos dois é bobo e você, cachorrão que é, vai demorar uns três dias pra ligar. E ela vai ficar em casa, comendo dois potes de sorvete por dia, conversando no MSN com as amigas sobre como ela gostaria de um revival e vai roer as unhas até o talo enquanto você não ligar. PÉÉÉÉÉ. Errado. Meu caro, ela provavelmente já pegou outros dez, mudou de cidade, pintou o cabelo, começou uma dieta macrobiótica, passou para o nível dois da yoga e lembra vagamente de você. Confie no seu taco, mas tenha parcimônia.

E na hora de escolher o filme? Bom companheiro que é, ja-mais escolheria um filme como Exterminador do Futuro 4 ou Wolverine para a moça assistir porque né, ela não é obrigada. Mulher não gosta de violência, tiros, sangue, mutantes, efeitos especiais, carros rápidos, vilões caricatos e anti-heróis. Em suma, mulher detesta filme de ação. PÉÉÉÉÉ. Incrível como vocês erram. T4 tem Christian Bale, Wolverine tem Hugh Jackman, e mesmo que seja um Transformers com um feiosinho Shia LaBeouf da vida, filme de ação é um negócio muito, muito legal. Se você gosta, não tem o menor motivo para a moça não gostar. Só não a leve para um paupérrimo remake de videogame caça-níqueis, porque aí sim, ela não é obrigada.

Para terminar, a melhor de todas. Um dia eu ainda agradeço o iludido que me disse essa pérola. Sexo é uma coisa meio complicada para vocês, homens, porque tem que conquistar a moça, fazê-la gostar muito de você e tal, porque mulher é um bicho frígido e ao mesmo tempo carente, que só quer transar quando tem certeza de que vai ficar abraçadinha de conchinha no final. Que vai dormir junto. Acordar e dar um bom dia apaixonado de bafinho. Mulher só dá quando ama. PÉÉÉÉÉ. Santinho, esse foi o seu maior equívoco até agora. Olha só, mulher também tem desejo, só não fica tão visivelmente aparente (perdoem o duplo sentido) quanto você, tá? Então ao invés de iludir uma pobrezinha, convencê-la de amor e mimimi, tente uma abordagem mais seca, porém gentil. É menos doído para ela e mais rápido para você, arrase lá.

Bom, por hoje é isso. Surgiram dúvidas a respeito de suas antigas certezas sobre mulheres? Mande-as para claramcampoli@gmail.com, posso esclarecê-las em uma próxima edição do guia. Pense no óbvio, você vai ficar absolutamente chocado.

03/06/2009

Pequeno Guia Masculino- Capítulo 6: Peguei uma vez, mas quero mais

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 18:28
Tags: , ,

Como fazer?

- Bom, se ela te deu o telefone dela é meio caminho andado. Tudo o que você tem a fazer é ligar e propor algum encontro. Quando ligar não deixe as coisas por alto, não diga simplesmente “vamos sair”. Ligue já tendo pensado no programa, com data e hora em mente, assim não tem como ficar aquele silêncio constrangedor. Se a mulher não puder sair com você, mas tiver vontade de te encontrar, ela vai falar algo do tipo “não posso sexta, mas que tal sábado?”. Se ela não quiser mais te encontrar, ela simplesmente vai falar que não pode e ponto. Você pode insistir quinhentos outros programas, ela vai inventar desculpas para fugir de todos eles.

- Se ela não te deu o telefone, mas o MSN também é de boa, as regras são as mesmas. Nada de vir falar com ela só pra perguntar se ela está bem ou se gostou de ficar com você. Confie no seu taco, rapaz. Ela vai entender que você quer mais se você só ligar. — Chame-a pelo nome. Nada de princesa-minha linda- chuchu-bebê-gatinha-neném. Além de ser MUITO brega, você ainda vai assustar a menina confirmando que tá muito na dela e isso vai fazer ela te querer menos.

- Qualquer coisa broxante que você faça ou diga pode ser o fim, portanto MUITO CUIDADO. Não escreva errado no MSN, não confesse coisas constrangedoras da sua vida e não demonstre estar tão SUPERAFIM assim. É tudo um jogo.

Quanto aos programas…

Bom, isso vai depender muito se ela gostou ou não de ficar com você e quais foram as circunstâncias pra vocês ficarem. Se vocês casaram mesmo e ficaram juntos a balada inteira, não há nenhum problema em sugerir um cinema, jantar, etc. Agora se você ficou com a mina, ela te deu um perdido, ficou com outro e depois te encontrou no fim da festa. Bom, ela não quer mesmo saber de você. Se ainda assim, você achar legal falar com ela pelo Orkut/MSN/SMS (não ligue, vai ser muito estranho) sugira outra balada, um encontro vai deixar ela muito assustada achando que você é louco. O que aliás você é, se ficou com ela nessas circunstâncias e ainda acredita ter alguma chance. Mas né? Não custa nada tentar.

02/06/2009

Pequeno Guia Masculino – Capítulo 5: Paranoia, paranoia.

Filed under: Uncategorized — Clara Campoli @ 20:12
Tags:

Oi.

Então, a gente precisa, hmmmm… A gente precisa… Ah, não leve  a mal… A gente precisa conversar. Ou eu preciso, sei lá. Mas não me olha assim não, nem é algo tão sério quanto parece. Quer dizer, pra mim é, mas é que depois que eu falar vai ficar simples. Não, santo, claro que não. Você pega bem sim e o sexo tá ótimo. Nesse quesito tá tudo bem. É outra coisa que eu preciso tanto lhe falar…

O negócio é o seguinte, você precisa saber de uma coisa sobre mim e vai ter que aceitar as coisas assim, tá? Ô SEU PUTO tira a mão daí você já sabe que eu sou mulher. É sério, olha pra mim. Para de rir. É sério.

Eu sou paranoica. Ai, contei. Pois é. Não é que eu seja ciumenta, não é bem isso. Eu sou paranoica, entende a diferença? Não tenho ciúme das suas amigas, o que geralmente acontece é o que eu fico imaginando quando você sai com seus amigos:  piriguetes chegando mais e mais perto, te cobiçando, sentando no seu colo, te dizendo como você é bonitinho demais praquela sua namorada paranoica. Avançando no meu homem. Ou pior, quando você é ligeiramente, apenas ligeiramente frio comigo, aí eu penso que você não quer saber mais de mim, quer mais é me ver pelas costas e tá me achando gorda e enfadonha PÁRA DE RIR PORQUE É SÉRIO.

Então assim, vamos combinar de um avisar o outro quando quer um espaço, ou quando algo não tá legal. E por favor, nem olha pras piriguetes do bar. Por favor. Porque eu tenho CERTEZA de que elas vão ficar olhando pra você e só pra você.

Ai, agora me ocorreu. Eu te contei que eu sou paranoica, será que agora você não vai mais querer saber de mim? Olha, meu bem, me desculpa por ser assim, mas é que eu fico com essas caraminholas na cabeça e…

PARA DE ME OLHAR COMO SE EU FOSSE MALUCA!

29/05/2009

Pequeno Guia Masculino Capítulo 4: Mapa da Mina

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 20:39
Tags: , ,
onde fica?

onde fica?

Eu pensei em várias formas de explicar aqui que os homens apenas acham que sabem como brinca com o negócio. Homens, a perereca é uma coisa muito mais complicada do que se possa imaginar. Cheia de pontos nervosos, cheia de detalhes. Compreendam, para ter um orgasmo tão melhor que o de vocês é complicado. Tem toda a pressão da sociedade pra que nem as próprias mulheres conheçam. Eu juro que eu pensei em desvendar a desconhecida aqui pra vocês, mas o Marcelo Tas o fez muito melhor na série “Mapa da Mina” do Uol.  São dois vídeos: Xoxota, essa desconhecida e A chave da caixinha. Não pensem que isso vai torná-los reis do sexo mas para os muito cegos, pode ser uma boa dica de braile.

Próxima Página »

Theme: Rubric. Get a free blog at WordPress.com

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.