Baba de Moça

20/05/2009

A primeira vez de um virgem masculino

Filed under: Uncategorized — Thaís Cunha @ 14:24
Tags: ,

Pasmem! Eu abri as maravilhosas estatísticas do wordpress anteontem e tinha isso no campo do que as pessoas pesquisaram no Google pra nos encontrar. Teve aqui post genial da Clara falando da primeira vez de uma menina e tudo mais, mas ninguém pensou na primeira vez dos meninos no caso, que pode até ser muito mais dolorosa (emocionalmente) que a das meninas.  Um dos meus amigos se recusou a dar o depoimento pra esse post, afirmando ter sido muito traumático. Achei melhor não insistir.

Os homens parecem se sentir obrigados a serem deuses do sexo, querem que, desde a primeira vez a menina goze uma cachoeira como nos filmes. Na verdade, é com os filmes e a internet que a maioria começa a ter uma noção do que estão fazendo. Ressalto: uma noção. O fato é que mulheres de verdade funcionam bem diferente de Emanuelle.  Não sou doutora sobre o assunto, não vou entrar em detalhes, mas pensei em abordar o tema com depoimentos masculinos, de tempos remotos, de quando eram virgens.

O primeiro é gay e fez questão de me explicar que é TOTALMENTE diferente, talvez mais do que eu imaginava. A primeira vez de um gay com uma mulher é bem diferente da primeira vez de um gay com um homem. Ele só me contou a gay mesmo, que era a mais importante, é claro:

“Estava com um amigo num bar, e ele ia dormir aqui em casa, mas tava muito chato lá e saímos, compramos litros de álcool e ficamos bebendo na rua feito dois mendigos. Lá pelas tantas contei pra ele que sou gay. Ele ficou de boa e veio dormir aqui mesmo assim. Quando a gente chegou aqui, ainda bem altos, fomos nadar. Quando saímos a gente tava congelando e fomos tomar um banho. Problema: um banheiro duas pessoas.Até aí de boa… tomamos banho juntos numa boa. Daí começou um papo esquisito.. de por que eu já tinha pegado mulher, se ele pegava homem… e aí foi. No chuveiro. Pra mim foi bem natural, já que era o que eu queria. Fiquei surpreso por estar rolando porque ele era hetero, mas curti.”

O segundo é até bem hetero e não escondeu o trauma. Fiquei com vontade de perguntar como foi a primeira vez de verdade, mas rola aquela vergonhinha. Então aí vai, uma pseudo-primeira-vez de um virgem masculino.

“Situação:  formatura de oitava série, a vida ainda era triste, cheia de ‘yes, peguei! Ponto pra mim.’.
Tempo também de pseudos, a gente pseudo-bebia e ficava completamente pseudo-bêbado com os pseudo-Drinks do Funny Show Bar (quem é de Brasília deve lembrar)… Época triste de verdade.
Depois da formatura tem aquela tradição de ir ao aeroporto, e jovens pseudo-bebados pseudo-hornys não podem ver um pseudo-motel, popularmente conhecido como banheiro. Numa pseudo-oportunidade dessa eu tive o meu pseudo-sexo. Sim “o primeiro de muitos” como diria a minhoquinha do Worms. Ok , podem até não terem sido tantos quanto seria legal contar, mais um coisa é certa: pseudo é a palavra, e vai responder qualquer pergunta que derivar de ‘como foi?’. Porque pra mim na época, a sensação foi ótima! Porém a mesma de zerar um jogo antes de todo mundo, a diferença é que eu lembro o nome do monstro que encarei, no jogo.”

Será que os gays são mesmo tão mais maduros ou será que foi só porque eu consegui colher poucos depoimentos?

Se você é homem e tem algum depoimento que você acha que as mulheres precisam mesmo ficar sabendo, envie para thais.gcunha@hotmail.com. Eu prometo que se interessar, eu publico aqui sem identificá-los.

2 Comentários »

  1. Eu acho que a pornografia veiculada na internet tem no imaginário de um garoto se iniciando sexualmente uma influência catastrófica. É a referência primeira, normal, todo mundo passa por isso. Mas estranho ver como submissão ou feitiches estranhos se tornam a coisa mais comum, banalizada. E tem gente que leva muito a sério! Penso seriamente se não tem a ver com esse ideário “plástico” do sexo, esse sexo de filme pornô, meio distanciado…

    Então acho que se baseando em filmes é que o homem (garoto, loleque ou seja lá o que for) não sabe mesmo o que tá fazendo.

    Comentário por Ádon — 21/05/2009 @ 16:26 | Resposta

  2. HUAUHSHAUSHU eu ri com o depoimento nerd do segundo. =P

    Comentário por Mateus (sem H) — 21/05/2009 @ 17:33 | Resposta


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Rubric. Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: